52 Ideias para turbinar o seu Gerenciamento de Reputação

Reproduzimos aqui o artigo de Tatiana Maia Lins, nossa sócia fundadora e CEO, publicado em sua coluna no site da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial, Aberje, em 05 de janeiro de 2021.


"52 ideias para ajudar a turbinar o seu Gerenciamento de Reputação ao longo de 2021. Escolha as que mais fizerem sentido para a sua realidade em cada época do ano e mãos à obra!"

"Preparei 52 ideias, uma para cada semana do ano, para turbinar o seu Gerenciamento de Reputação. As ideias não precisam ser postas em prática seguindo uma ordem cronológica. Devem ser adaptadas a cada realidade. Esta foi a forma que encontrei para estar com vocês durante todo o ano de 2021, pegando pela mão e ajudando com o que a Makemake faz de melhor. Veja a seguir as 52 ideias que preparei para você e sua equipe.


01) Faça um diagnóstico de como a sua empresa ou marca é percebida pelos seus stakeholders.


02) Delimite quais são os públicos que mais estão precisando de atenção para o gerenciamento de reputação. A ideia é priorizar esforços e budget sem deixar ninguém de lado.


03) Pesquise sobre ferramentas e especialistas que podem facilitar o seu trabalho cotidiano.


04) Desenhe métricas estratégicas para acompanhar a sua reputação. E acompanhe!


05) Avalie se as informações contidas no site da sua marca ou empresa estão alinhadas com os objetivos de comunicação.


06) Crie ou aprimore canais de relacionamento com os seus públicos de interesse.


07) Organize seu banco de imagens corporativas.


08) Aproveite a data do aniversário de fundação para contar algum dado curioso ou interessante que tenha acontecido ao longo dos anos.


09) Resgate a memória corporativa levantando depoimentos de antigos funcionários.


10) Atualize as mini bios e fotos dos funcionários e porta-vozes. Tenha pelo menos uma foto para ser usada na vertical e uma foto para ser usada na horizontal de cada pessoa.


11) Faça pesquisa de pós-venda com os seus clientes.


12) Estimule feedbacks com diversidade de opiniões. Não ouça apenas o que seria positivo ou o que reforça as suas percepções iniciais.


13) Desenvolva habilidades de escuta nas equipes.


14) Faça treinamentos sobre a importância da diversidade e do cuidado com as pessoas.


15) Reforce os treinamentos sobre as atitudes esperadas dos funcionários no atendimento ao público.


16) Crie projetos de educomunicação para fortalecer o entendimento sobre questões sensíveis ligadas à integridade e ao compliance.


17) Estimule que as pessoas falem abertamente sobre riscos dentro da empresa. Ao falar abertamente sobre riscos, as pessoas ficam mais atentas e procuram formas de solucionar problemas ou evitá-los.


18) Não fale sobre pautas importantes apenas nos dias de luta das causas com as quais estas pautas estão relacionadas. Por exemplo, não fale sobre liderança feminina apenas no Dia Internacional da Mulher. Faça um calendário para tratar este tema ao longo de todo o ano.


19) Verifique quais causas estão alinhadas ao propósito da sua empresa ou marca e envolva-se verdadeiramente na defesa de uma causa. Ajude a construir um mundo melhor. Sim, você pode.


20) Tenha um plano para tornar a sua empresa um lugar onde as pessoas gostariam de trabalhar.


21) Conheça os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, os ODS, e estimule debates internos sobre como as ações da sua marca ou da empresa impactam para o alcance dos ODS e suas submetas.


22) Comunique como a sua empresa ou marca está empenhada para que os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU sejam alcançados.


23) Analise questões internas de remuneração. Há pessoas desenvolvendo a mesma função, com a mesma bagagem de experiência, mas com salários diferentes por questões de gênero, idade, cor de pele ou orientação sexual?


24) Entenda o que é importante para o seu público interno e surpreenda os seus funcionários e colaboradores com algo que os encante.


25) Invista em inovação. Ser reconhecido por inovação é um dos pilares para uma boa reputação.


26) Busque operar em um “Oceano Azul”, em vez de operar no “Oceano Vermelho” em que a concorrência se mata e fica tudo cheio de sangue. Para entender este conceito, que é libertador, leia o livro “A Estratégia do Oceano Azul”, de Renée Mauborgne e W. Chan Kim.


27) Tenha um canal de denúncias para casos de corrupção e o divulgue periodicamente para os públicos internos e externos, estimulando que ele seja usado caso necessário.


28) Revise suas políticas de coleta e armazenamento de dados. Elas cumprem a LGPD?


29) Faça treinamentos sobre sustentabilidade para o público interno. As pessoas precisam entender que sustentabilidade não é apenas abraçar árvores. Todas as crises de reputação são crises em algum dos pilares da sustentabilidade.


30) Cuide de sua cadeia de fornecedores e exija que eles trabalhem de modo ético e sustentável.


31) Promova e participe de ações de voluntariado.


32) Tenha uma cadeia de fornecedores de boa qualidade e não escolha os seus fornecedores somente pelo menor preço. Revise a sua política de contratação de fornecedores para que a qualidade dos seus produtos e serviços seja sempre percebida pelo seu ecossistema.


33) Faça pesquisas para saber se os seus valores corporativos são percebidos pelos públicos com os quais a sua marca ou empresa interage.


34) Monitore conversas em redes sociais de grupos que impactam o seu negócio. Você encontrará ótimas oportunidades para se relacionar com as pessoas a partir do que importa para elas.


35) Tenha proatividade na solução de problemas da sua comunidade. Lembre-se que sempre pode-se escolher entre ser parte da solução ou do problema. Ser parte da solução é a atitude mais interessante para todos os envolvidos.


36) Se a sua empresa possuir dress code, certifique-se não apenas de que ele leva em consideração o respeito à diversidade étnica, etária e de gênero, mas a sua real necessidade. Muitas empresas já o aboliram e o resultado foi positivo.


37) Faça uma lista dos prêmios existentes no seu setor de atuação e entenda os requisitos para pleiteá-los.


38) Entenda o mercado no qual o seu negócio atua. O que faz sentido para as pessoas que precisam dos seus produtos ou serviços?


39) Use o storytelling para inspirar pessoas a compartilhar suas memórias com a sua marca ou empresa.


40) Planeje ações para aumentar o alcance da sua comunicação com públicos não convertidos à sua mensagem.


41) Aproveite o poder de escala que a sua marca ou empresa possui para aumentar o impacto positivo do seu legado.


42) Selecione embaixadores para a sua marca que sejam alinhados a seus valores corporativos. Mas atenção: valores corporativos não devem ser negociáveis em busca de maior alcance.


43) O público interno é fundamental no processo de gerenciamento de reputação. Peça sugestões de melhorias a seus funcionários e colaboradores.


44) Refresque o conhecimento das equipes com palestras de profissionais relevantes sobre temas que fazem sentido para o negócio e o setor de atuação.


45) Pratique e promova a economia circular. Empresas de boa reputação são também as que se preocupam com os resíduos gerados.


46) Crie processos seletivos inclusivos e participe de ações afirmativas.


47) Anuncie investimentos sociais e ambientais de forma ética. Greenwashing e socialwashing não criam reputação. Pelo contrário, aumentam a desconfiança na sua marca ou empresa.


48) Promova rodas de diálogo com públicos estratégicos periodicamente. Elas podem ser grandes direcionadoras de ações para a marca ou a empresa.


49) Abra espaço para a cocriação de ações com os seus públicos de interesse.


50) Revise os seus planejamentos para gestão de crise periodicamente.


51) Desenvolva as soft skills de comunicação das suas lideranças e porta-vozes.


52) Planeje, realize e promova uma ação de experiência com a sua marca ou empresa e seus principais públicos de interesse."



Destaque
Recentes
Arquivo
Tags

+55 (11) 97675-9090

makemake@makemake.com.br

Rua Arandu, 789 - Brooklin

São Paulo / SP

Cep 04562-031