Buscar
  • por Tatiana Maia Lins

O Impeachment de Dilma e a imagem do Brasil


A fundadora da Makemake Tatiana Maia Lins teve um artigo publicado pelo blog do jornalista Jamildo Melo, de Recife. No artigo Tatiana debate a imagem do Brasil no exterior com a abertura do processo de Impeachment. Confira o artigo a seguir:

Veio de Pernambuco o voto favorável de número 342, que selou o prosseguimento do processo de Impeachment da presidente Dilma ao Senado, no último domingo, dia 17 de abril. Enquanto muitos comemoravam com o “tchau, querida”, eu que nunca votei em Dilma, mas que me preocupo com a imagem do Brasil, me perguntei se realmente havia o que comemorar.

Que imagem o Brasil passou para o mundo no último domingo? Qualquer pessoa com um mínimo de conhecimento sobre a nossa situação e algum senso crítico conclui que a ideia passada foi a de que somos uma sociedade do deboche. Um país onde corruptos bradam contra a corrupção em cadeia nacional; onde Deus e o nome de um torturador foram usados na mesma frase como se fossem quase sinônimos; onde acordos valiosos são rasgados da noite para o dia; onde votos para um assunto sério como o Impeachment de uma presidente eleita democraticamente foram dedicados aos aniversários dos netos, aos amigos e familiares – como no programa de televisão da minha infância em que as crianças sempre mandavam beijos para a mamãe, para o papai e para a apresentadora. Ah, sim, há mais um atributo de valor que não podemos esquecer, reforçamos ao mundo também que aqui tudo acaba em festa, ainda que o ingrediente-chave desta festa seja uma alegria raivosa.

Uma análise de discurso mais profunda e menos imparcial do que a apresentada pelo Jornal Nacional no dia 18 sobre a cobertura internacional mostra que viramos piada mais uma vez. E expusemos ao mundo as nossas mazelas mais profundas. A maioria das matérias alerta sobre os escândalos envolvendo Temer e Cunha, sobre o risco de atrelar religião a políticas públicas e deixam a dúvida no ar se o processo de punição aos envolvidos em corrupção será levado adiante. Não, a situação não está tranquila nem favorável.

Se o Impeachment de Dilma entrará para a História como a salvação do Brasil ou como um golpe travestido de legalidade ainda não sabemos. Só o tempo dirá. Mas é certo que precisamos, como brasileiros, de muito mais compostura e seriedade para nos posicionarmos mundialmente como uma potência que mereça ser levada a sério.

Tatiana Maia Lins é consultora em Reputação Corporativa, fundadora da Makemake Comunicação e editora da Revista da Reputação


4 visualizações

makemake@makemake.com.br

Rua Arandu, 789 - Brooklin

São Paulo / SP

Cep 04562-031